sábado, 5 de outubro de 2013

O Parto Normal Humanizado da Ingryd



Conheci a Ingryd com indicação da Alessandra Mafra (também minha Doulanda). Têm um pouquinho sobre nós Aqui
Dia 07 de setembro sábado (2013), Alessandra ligou cedo (meu marido que atendeu, ele disse que era umas 7:30 da manhã ~ e eu dormindo rs), disse que a Ingryd havia ligado e avisado que mais tarde iria pedir para alguém me buscar (foi o combinado, pois não sabia ir pra lá, não me julguem por favor kkkk), pois ela já estava na Casa Angela (casa de parto), desde à 1:00 hs da madrugrada. Quando acordei liguei para o celular dela e logo ela me retornou. Disse que estava com bolsa rota, demorando para dilatar e se o TP não engrenasse ela seria transferida para outro local para indução ou cesária. Ela já estava lá há algumas horas, achei a voz dela cansada e com um pingo (ou mais), de desânimo com essa possibilidade de transferência. Por ela ter se preparado tanto para um parto natural e falar em cesária, achei conveniente  ir até lá começar a ajudá-la. Meu marido me levou =) . 
Assim que cheguei na Casa Angela 
Quando cheguei lá era umas 11:00 horas, ela estava com soro para indução, fiquei feliz por terem induzido lá mesmo e ela não ter precisado sair da Casa; estava com 4 cm de dilatação e a espera de saber se realmente ia ficar lá, se ia dilatar, se o coração do bebê iria normalizar. 
Vou ficar devendo as anotações das próximas horas exatas, pois não tive tento de ficar olhando rs, mas vamos lá!
Com soro as contrações começaram a ficar mais doloridas e a ter um tempo maior de duração. 
Andamos, ela a cada contração seguia o que o corpo queria que ela fizesse, agachou várias vezes, ficou de quatro, rebolou, sentou, deitou, usou chuveiro e a banheira quentinha; para alívio das dores! 
Contrações já bem doloridas, entrando na partolândia
Na imagem de azul a: Maya
Pouco tempo depois estava com 6 de dilatação e comemorou rs. Conversava com o Inandê de vez em quando era lindo.
Já com muita dor, fomos para o chuveiro novamente, (enquanto o pai do bebê deitou em um colchão) para descansar um pouco, ela já estava com muita dor, pedindo para sair de lá, ser transferida, fazer cesária e tudo mais, pois a dor já era imensa. Passamos um bom tempo no banheiro, ela comeu um pedaço de bolo, e bebeu água e suco, pois estava se sentindo fraca, tremendo, achando que ia desmaiar e não ia mais aguentar. Ela entrou na partolândia e a partir daqui não se preocupou mais com a hora. A maravilhosa Maya (uma alemã estagiando lá ~ estudante de obstetrícia), pegou um tapetinho de banheiro para colocar lá, caso ela quisesse sentar, agachar ou qualquer coisa do tipo. Ela quis sair para deitar um pouco e descansar. 
Massagens nas contrações
Muita massagem para alívio das dores e ajudando a relaxar/respirar (coisa que a Ingryd fez muito bem durante as contrações: respirar <3 , ele se mexia muito, quadril, pernas, não sentia vontade de gritar e nem vocalizar, o negócio era se mexer mesmo. No próximo exame: 8 cm de dilatação (uhuuuu).  Daqui em diante foi super rápido, ela estava deitada recebendo massagens e aproveitada bastante os intervalos das contrações para descansar. Levemente na diagonal ela começou a empurrar o Inandê nas contrações a pedido da obstetriz da casa. (O quarto estava super quente com o ar condicionado a espera do Inandê). Ela já estava muita cansada, mas aproveitava muito bem os intervalos das contrações para descansar e esperar as próximas. Depois de algum tempinho lá vem Inandê, o expulsivo foi tranquilo. Direto para o colinho da mamãe, ligado pelo lindo cordão (achei lindérrimo mesmo) que pulsava vida para Inandê ainda! <3 Conheceu o peito da mãe, mas ainda precisava de mais calma e ajuda para aprender! Ingryd teve laceração (penso eu que pela posição que não favoreceu e pela Dra. que puxou Inandê depois que a cabela apareceu :/  ) mas enfim. Tudo deu certo, nasceu Inandê e uma mulher guerreira, que falava durante o TP que a mulher tinha que ser A MULHER pra parir e passar por aquele processo. Depois de se levantar e ir relaxar um pouco na banheira, ela estava com cara de "Eu consegui!" Cara de mulherão realizada, feliz por ter conseguido e provado isso pra si mesma! A experiência é uma montanha russa e ela parecia já entender isso, estar ótima depois de passar pelo pico da montanha e achar que ia "cair" de lá. 

Linda, índia, sábia, guerreira, seguiu os comandos que o próprio corpo mandava!
Pariu! 

Resumão:
39 semanas + 4 dias
2 semanas em pródromos 
+- 7 horas de indução com ocitocina 
Parto Normal Humanizado (com indução) 

Esse é um mega resumão do parto da Ingryd e do nascimento do Inandê! Ela irá escrever o relato dela, que terá bem mais coisas, mais detalhes, mais emoção! <3

Contração

#banheira #massagens

#massagens

Nasceu!!!! A Ingryd estava mega cansada, aéria ainda quando pegou Inandê! 

Casinha do Inandê por muito tempo rs
#placenta #despedida

3.715 quilos de gostosura!
Pacotinho  
Cara de mulher guerreira, índia:
REALIZADA!

Família
Bebê, mãezona, Doula

A saída da sala de parto com baby nos braços! 



*Editado: Relato da Ingryd AQUI

3 comentários:

Carla Vanessa disse...

Ai que lindo amiga! Fiquei tão feliz por vc e por sua doulanda, que teve um parto com respeito... E tb fiquei com inveja dessa casa de parto...rsrsrs...eu tb quero aqui em Ctba!

Ah , só p te lembrar, vc nasceu p issooooo !!!!!!!!! Orgulho de ser sua amiga...

Bjs

Nádia disse...

Ô Carla, sabe que você mora aqui <3 Vc é um doce e me ajuda muitooooo! Obrigada pelas palavras! Gratidão!

Edivaneide Lima disse...

Mãe linda, filho lindo!
Espero meu próximo filhor ser de parto humanizada ♥
Obrigada por este blog!